Nem Maiakovski Nem Brecht

 

 

Ele é brasileiro, sim senhor!

 

“Na primeira noite eles se aproximam/ roubam uma flor/ do nosso jardim/ E não dizemos nada./ Na segunda noite, já não se escondem:/ pisam as flores/ matam nosso cão/ e não dizemos nada? /Até que um dia/ o mais frágil deles/ entra sozinho em nossa casa/  rouba-nos a luz, e/ conhecendo o nosso medo/ arranca-nos a voz da garganta/ e já não dizemos nada!.”

 

Há décadas que o ator desses  versos, o poeta brasileiro Eduardo Alves da Costa, vem sendo confundido com Maiakovski ou, algumas vezes, com Brecht . Como muitas vezes, em produções teatrais, este erro foi e continua sendo cometido, insistimos.

O VERSO FOI ESCRITO EM 1964 PELO POETA FLUMINENSE  EDUARDO ALVES DA COSTA

 

Deixe uma resposta