AO MERCADO PUBLICITÁRIO BRASILEIRO: AGÊNCIAS E ANUNCIANTES.

Sobre a produção de filmes publicitários para o Festival de Cannes:

Como é de conhecimento geral todos os anos a cadeia produtiva do audiovisual é utilizada para a produção gratuita de filmes destinados ao Festival de Cannes.

 

 

Nesta data as associações abaixo solicitam a compreensão do mercado para a recomendação que está sendo dada a seus associados para que não mais aceitem a utilização de seu tempo nem de seus equipamentos, estúdios e serviços para produzir esse tipo de job de forma não remunerada, pelas seguintes razões:

 

1)      A nova lei das TV´s a cabo, a Copa da FIFA e as eleições presidenciais vão manter produtoras, equipes, elenco e infra-estruturar muito ocupadas durante o ano de 2014.

2)      A alta do dólar, os impostos, a inflação e os demais componentes do chamado “custo Brasil” contribuíram para uma elevação dos custos de produção, tornando cada vez mais difícil que empresas e profissionais cedam gratuitamente tempo e equipamentos para esse tipo de trabalho.

3)      Nos anos passados foram registrados casos de filmes produzidos sem custo “para Cannes” que foram posteriormente veiculados comercialmente sem que os envolvidos tenham sido remunerados ou recompensados de alguma forma.

4)      Competir em Cannes com filmes que não foram encomendados por anunciantes fere o espírito e/ou o regulamento do Festival, sendo uma prática que prejudica a imagem do nosso país e que já deveria ter sido abandonada há muito tempo pelo mercado publicitário brasileiro.

 

Ressaltamos que a cadeia produtiva colabora e continuará colaborando com a produção de filmes beneficentes ou filantrópicos, desde que tenham sido devidamente encomendados por ONG´s ou entidades sem fins lucrativos e que estejam destinados a veiculação gratuita pelas emissoras em campanhas de cunho social.

 

Contamos com a compreensão das Agências e Anunciantes, certos de que a medida aqui anunciada contribuirá para o fortalecimento ético e profissional do nosso mercado.

 

 

São Paulo, 24 de Janeiro de 2014

 

ABELE – Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Equipamentos e Serviços Audiovisuais

 

ACASP – Assistentes de Câmera Associados do Estado de São Paulo

 

APRO – Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais

 

ASTIM – Associação dos Técnicos em Iluminação e Maquinaria

 

SIAESP – Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo

 

SINDCINE – Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual

 

SATED – Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão de São Paulo

 

UDFSP – União dos Diretores de Fotografia de São Paulo

 

 

Deixe uma resposta